domingo, 7 de setembro de 2008

O Peixe

6 comentários:

danielog disse...

coincidencia do caralho!
foi o ultimo quadrinho que eu li. muito bom. comprei numa livraria em botafogo que tá vendendo tudo por 10 real, se não foi lá que vc comprou vai dar uma olhada que vale muito a pena. na real grandeza em frente à rua da casa da matriz.

cara, esse cara não floreia mesmo não, mas desenha muito. os detalhes que ele desenha a bordo do navio e as paisagens dele são absurdas, naquele esquema do roqueiro que deixa o cabelo perfeitamente despenteado...
hahaha
ele sabe o que tá fazendo... mesmo esquema é o tayio matsumoto, do preto e branco.
esse é o meu objetivo, nao é nem impressionar, mas tem uns problemas com desenhar cenário que só praticando mesmo. o maior desafio é eu me livrar dos vícios. eu desenho cenário com muito medo, ainda não entendo arquitetura o bastante pra inventar. é isso que tá me fudendo. minha prática envolvia casas com chaminé e prédios que sao blocos cheios de quadradinho pra dizer que é janela...
mas eu to começando a entender o que tem que melhorar. to treinando agora com ambientes menores. UM predio, UMA casa, UMA arvore... daí, na hora de fazer uma cidade eu vou entender melhor como funciona a estrutura de pelo menos um tipo de cada construção, pra poder fazer tosco, mas com sabedoria.
abraço!

Carlos Ferreira disse...

Melhor desenho que vi hoje até o meio-dia!

Carlos Ferreira disse...

Caro, quando vamos ver mais do teu universo aqui?

EDDE WAGNER disse...

Nossa, Plínio... Esta ilustração ficou excelente, cara! Das melhores que eu já vi em seu blog!

daniloz disse...

cara, estes seus desenhos com manchas são demais, impressionantes.
têm aquele sentimento de profundidade maior que o desenho, de história, sabe?
bom, demais.
abraço.

danilo

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Te indiquei ao Prêmio Dardos.

Grande abraço,

*CC*